Ave da Amazônia é descrita como mais barulhenta mundo; veja vídeo

Ave da Amazônia é descrita como mais barulhenta mundo; veja vídeo

Se você acha que está desesperado para encontrar uma namorada, é porque não conhece os machos da espécie Procnias albus. A araponga-da-amazônia, pássaro que vive no norte do Brasil, simplesmente solta o grito mais alto do mundo para atrair potenciais parceiras.

Uma pesquisa feita pelo Instituto Nacional de Pesquisas na Amazônia e a Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, classificou a araponga-da-amazônia como a ave com o canto mais alto do mundo. Seu barulho pode chegar a 125 decibéis.

A espécie é brasileira e bastante comum entre os estados de Roraima e do Pará. Seu canto é mais alto que o grito de um macaco bugio; mais intenso que um show de rock ou o trânsito de uma cidade barulhenta. O ruído só fica abaixo do emitido pela turbina de um avião.

O registro foi feito pelos pesquisadores Mario Cohn-Haft, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), e Jeff Podos, professor de biologia da Universidade de Massachusetts, EUA. A medição do ruído foi feita a partir de equipamentos de alta precisão na captura de sons.

Para ter ideia do quão ensurdecedor esse canto pode ser, aí vão algumas referências: a sua voz, durante uma conversa normal, fica em torno de 60 decibéis. Já o ruído de uma furadeira chega a 100 decibéis. E se você estiver ao lado da caixa de som em um show de rock, estará sujeito a 120 decibéis.

Agora, a parte mais engraçada: em vez de usar o canto para encontrar fêmeas que estejam distantes, machos de araponga-da-amazônia fazem questão de sentar do lado de sua crush e gritar bem na cara dela. Mas ao contrário do que se imagina, a fêmea não se irrita com o parceiro. Na verdade, ela adora a barulheira: quanto mais alto o grito, mais atraída ela fica. Gritarias mais robustas mostram que o pretendente é mais saudável e robusto. Um verdadeiro macho alfa.