Citado por hacker, Lula nega ter smartphone e conta no Telegram

Citado por hacker, Lula nega ter smartphone e conta no Telegram
Conta do petista no Twitter desmentiu versão apresentada por

Depois de o hacker Walter Delgatti Neto ter dito à Polícia Federal que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está entre os alvos de suas invasões no aplicativo Telegram, a conta do petista no Twitter negou que Lula tenha conta no aplicativo e afirmou que ele nunca sequer teve um smartphone. O ex-presidente está preso desde abril de 2018 na superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, onde cumpre pena de 12 anos e 1 mês de prisão no processo da Operação Lava Jato referente ao tríplex do Guarujá.

 

“QUE não tentou fazer o acesso a conta de TELEGRAM de nenhuma outra autoridade pública além daquelas citadas anteriormente no presente termo; QUE entretanto, também acessou o conteúdo do TELEGRAM do expresidente LULA, tendo acesso apenas a sua agenda do aplicativo; QUE não possui qualquer registro dos ataques realizados à conta do TELEGRAM do ex-presidente LULA”, diz o relatório do depoimento de Walter Delgatti Neto, conhecido como Vermelho.

Delgatti Neto afirmou à PF que o primeiro alvo de seu ataque foi o promotor de Justiça Marcel Zanin Bombardi, responsável pelo oferecimento de uma denúncia contra ele pelo crime de tráfico de drogas, relacionado a medicamentos. À PF, o hacker afirmou que resolveu atacar o aparelho de Bombardi por atos que ele considerava “ilícitos” cometidos pelo promotor.

 

*Veja